Image and video hosting by TinyPic

terça-feira, fevereiro 14, 2006

MOLODOI - História

Depois do fim dos Bérurier Noir em 1989, François, um dos dois membros do núcleo duro desta banda, pensava, à altura, afastar-se da cena rock. No entanto, o encontro com Nanouuche e Spirou, dois irmãos provenientes de Dijon, fá-lo mudar de ideias... Nasce assim Molodoi em 1990. O nome do grupo reporta-nos às ambiências do filme de Stanley Kubrick ‘A Clockwork Orange’ e, na linguagem desta película, significa ‘Juventude’.

A este trio-base de voz-guitarra-baixo, vem juntar-se Pascal Kung-Fu, saxofonista, velho conhecido de François e ex-Tolbiac´s Toads, que participa em 3 temas do primeiro álbum ‘Irrécupérables’. A caixa de ritmos é cedo substituída por um baterista real, também ele originário da Bourgogne, Nino, representando a saída do mini-LP ‘En Avant !’ não só o segundo trabalho da banda, mas também o reunir do line-up que daria forma aos Molodoi nos anos que se seguiriam:

François -voz
Spirou -guitarra
Nanouche -baixo
Pascal Kung-Fu -saxofone
Nino -bateria

Ao mesmo tempo, François cria a distribuidora Division Nada, no seio da célebre New Rose, na qual agrupa diversos grupos Punk e Ska franceses e estrangeiros e que lançará, entre outros, a compilação ‘Oi! ‘N’ Ska Christmas Party’.

Em 1991, o terceiro álbum da banda consagra definitivamente a banda no panorama Oi! Francês; ‘Dragon Libre’ confirma o potencial da banda através de temas que são autênticos hinos à juventude e às temáticas queridas a François, religiosas e políticas. As tournés que se seguem ao lançamento deste disco são um sucesso imenso e confirmam a banda como o porta estandarte da juventude rebelde e consciente francesa.
O período que se segue após o lançamento de ‘Dragon Libre’, marca também a saída da casa New Rose, que, cada vez mais, se afastava do modelo de editora independente, mas não conseguindo, no entanto, oferecer as regalias e vantagens de uma grande distribuidora; Molodoi passa, então, a integrar o grupo Sony, através da sua subsidiária In Fact!.

Esta mudança ir-se-á traduzir numa promoção mais efectiva e menos underground do seu novo trabalho, intitulado ‘Royaume de Jeunesse’; desta forma, o single ‘La Boxe de l’Ombre’ passa frequentemente nas rádios do hexágono, o primeiro mega-sucesso do grupo, um tema bem elaborado, mas que fugia ao punk enérgico que caracteriza o grupo.

Logo de seguida os Molodoi oferecem-nos uma amostra do poder da banda ao vivo, o registo de um espectáculo na sala Florida, em Agen e publicado sob o título ‘On Est Là!’, tema que simboliza o espírito de comunhão e de união da banda com o seu público. Mais do que um best-of ao vivo, a banda imortaliza a sua história e sua postura numa grande festa, sentimento comum às suas actuações ao vivo.
Entretanto, Nino abandona o grupo, sendo substituído por Vincent ‘Fin de Siécle’; este último tem uma passagem meteórica pela banda, vindo a ser, também, substituído por Fred, que será o baterista dos Molodoi até ao final da banda.

O último álbum de originais da banda, ‘Tango Massaï’ é lançado durante o ano de 1996; merecedor de uma produção ao cuidado de David Ruffy (ex-Ruts) e de Seamus (Madness), é o trabalho mais elaborado do grupo, mantendo, no entanto, intacto o espírito e filosofia que identificam o nome Molodoi. Um video-clip do single ‘Ame Errante’, realizado por Jean-Michel Bensoussan tem destaque na programação musical dos canais TV Franceses. Pouco tempo depois, em finais de 1996, a banda separa-se, por motivos diversos, reaparecendo em 1999 para lançar o álbum póstumo ‘Rebelle Anonyme’, que reúne alguns temas inéditos e outros que se tornaram mais difíceis de encontrar.

Resta apenas o nosso obrigado à banda que reacendeu a chama da energia combativa, da insubmissão, da revolta, caminhando nos trilhos de bandas como Sham 69, Cocney REejects, Blitz, na tradição Britânica, ou os Franceses La Souris Deglinguée, R.A.S. ou Tolbiac’s Toads.

É certo que muito ficou por ser dito, tanto na análise da banda, como entidade criadora de um pensamento orgânico próprio, bem como no dissecar de suas obras. Mas, apresentados os Molodoi, deixamos esse trabalho aos leitores do Crop nº1...

Vent D'Est (Vent Divin) in Dragon Libre'

La liberté n’se monnaie pas
Elle se prend les armes à la main
Les peuples n’ont plus peur de ça
Rien n’arrêtera ce Vent Divin !
Est ! Ouest !
Dans les coins les plus reculés
Le parti unique peut trembler
Les dictateurs patentés
Savent que leurs jours sont comptés
Est ! Ouest !
Lasse toi aller à ce vent fou
Qui soufflera bientôt partout
Al’Est, à l’Ouest, au Nord, au Sud
Dans les campagnes ou dans la rue !
Est ! Ouest !
( chouers de la Liberté )
Est !

MOLODOI WEBSITE

MOLODOI SITE

Fonte: Leitor do Crop nº1

Etiquetas: , , ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]



Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial


 

 

free website stats program